Blog do Cereja


Wednesday, 28 de July de 2021 Rss
08 Apr

Africanidades: Um projeto interdisciplinar para a cidadania

Africanidades: Um projeto interdisciplinar para a cidadania

Em post anterior, já comentamos a importância dos projetos para a produção textual dos alunos, como meio de eles efetivamente se apropriarem dos gêneros do discurso e reconhecerem sua função social.

Fotografia de Pierre Verger (1902-1996), fotógrafo francês que viveu na Bahia e pesquisou profundamente a cultura afro-brasileira.

Fotografia de Pierre Verger (1902-1996), fotógrafo francês que viveu na Bahia e pesquisou profundamente a cultura afro-brasileira.


A experiência que gostaria de destacar hoje é um projeto desenvolvido pela professora Roze Tortato Merss, do colégio Notre Dame, de Maringá, interior do Paraná.
Inspirada em uma das sugestões de nossa obra Português: linguagens, que ela adota há vários anos, Roze foi muito além do que propunha o livro, e muito além de um projeto de produção textual.

Com seu projeto Africanidades, desenvolvido com estudantes do 6º ano, Roze não apenas estimulou seus alunos a escrever mais, mas também permitiu uma rica vivência interdisciplinar. A pretexto de observar a influência de línguas africanas sobre o léxico do português brasileiro, Roze e seus alunos foram além da fronteira linguística, estendendo a pesquisa a outras importantes contribuições da cultura africana no Brasil: a miscigenação, a religião, a culinária, a música, etc.

E o resultado de toda essa pesquisa foi a publicação de um livro, Africanidades, do qual os alunos, como autores, participaram ativamente, seja na produção de textos de natureza historiográfica ou enciclopédica, seja na produção de poemas, músicas-paródia, caça-palavras, cruzadas, adivinhas, etc.

Ciente da importância política desse trabalho como meio de combater o preconceito ― que, disfarçado, perdura em nosso país ―, é a própria Roze quem comenta na apresentação do livro:
“Abordar conteúdos que trazem para a sala de aula a história da África e do Brasil africano é levar a reflexão sobre a discriminação racial, valorizar a diversidade étnica, estimular valores e comportamentos de respeito, solidariedade e tolerância. E é também a oportunidade de levantar a bandeira de combate ao racismo e às discriminações que atingem em particular a população negra, afro-brasileira ou afrodescendente.”

Foto de Pierre Verger.

Foto de Pierre Verger.


Verdadeira aula de cidadania! São experiências enriquecedoras como essa que fazem a escola ter sentido para os alunos. E fazem nossa escolha profissional ter mais sentido em nossa vida.
Vale a pena conferir!

Deixe o seu comentário

Seu email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *