Blog do Cereja


Tuesday, 27 de July de 2021 Rss
30 Oct

O filme De menor, a maioridade penal e a sala de aula

O filme De menor, a maioridade penal e a sala de aula

De menor - Cartaz

Está em cartaz o filme brasileiro De menor, de Caru Alves de Souza. Lançado em plena campanha eleitoral, o filme aborda um tema quase sempre tratado de modo superficial por muitos candidatos: o da maioridade penal.

Helena, representada pela atriz Rita Batata, é uma defensora pública que trabalha na defesa de menores infratores. Ao lidar, por um lado, com a triste realidade de menores abandonados, oriundos de famílias desestruturadas, e por outro lado com a estrutura impessoal, burocratizada e desumana das instituições, Helena conhece de perto os problemas e a falta de perspectiva de menores infratores, envolvidos com gravidez precoce, consumo de drogas e pequenos delitos.

Contudo, essa experiência se radicaliza quando Helena descobre que Caio (Giovanni Gallo), seu irmão mais novo, se envolve com uma turma da pesada e, num assalto, atira na vítima. Órfãos, Helena e Caio viviam juntos e tinham um grande carinho um pelo outro.

Na condição de advogada e irmã, Helena vive conflituosamente o drama de ser coerente com a justiça e, ao mesmo tempo, lutar pela libertação do irmão.

Além da ótima atuação da atriz Rita Batata e de Caco Ciocler, que faz o papel de juiz, o que se destaca no filme é o modo como o tema da marginalidade do menor é tratado. Mais do que pretender fazer uma crítica às leis atuais (que, para alguns, são ultrapassadas) ou às instituições (que, para alguns, desrespeitam os direitos humanos), o filme mostra por dentro o problema dos menores infratores, abordando-o de forma concreta, mas ao mesmo tempo com uma perspectiva subjetiva e psicológica.

Com indicação de censura de 14 anos, o filme é adequadíssimo para ser trabalhado com estudantes do 9º ano e de todo o ensino médio.  Sugiro aproveitar o filme para discutir com os alunos o tema da maioridade penal, confrontá-lo com textos que defendam diferentes pontos de vista e, na sequência, produzir textos argumentativos, seja a dissertação escolar, sejam gêneros argumentativos como o artigo de opinião, o editorial e a carta argumentativa, entre outros.

Deixe o seu comentário

Seu email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *