Blog do Cereja


Tuesday, 27 de July de 2021 Rss
17 Nov

O teatro de fantoches e a produção de texto no ensino fundamental

O teatro de fantoches e a produção de texto no ensino fundamental

No ensino fundamental, o trabalho com o teatro de fantoches mostra-se uma atividade rica e interdisciplinar, que pode ser desenvolvida nos anos iniciais.

Primeiramente, convém que o estudante conheça o que é o teatro de fantoches e compreenda o seu funcionamento: o papel do palco; a história que ali é representada; a manipulação dos fantoches; o posicionamento dos artistas atrás do palco; a posição do público, etc. Para isso, existem atualmente inúmeros vídeos na Internet que mostram claramente como funciona o teatro de fantoches, e sugerimos a animação da Turma da Mônica, disponível no YouTube em https://www.youtube.com/watch?v=g9VkgfajaBU.

O passo seguinte é, numa aula de produção de texto, criar a história que vai ser encenada. Ela deve ser curta e conter poucas personagens, sobretudo nos anos iniciais. A criação do texto pode ser feita em grupo e eis uma ótima oportunidade para trabalhar noções básicas de texto dramático, como a construção dos diálogos, o emprego dos travessões, os tempos verbais e a indicação de rubricas (por exemplo, indicação de altura e entonação de voz, movimentação no palco, sons, música, etc.).

Definido o diálogo, a tarefa seguinte vai ser desenvolvida com o professor de Arte. Inicialmente, cria-se o cenário; ele é fundamental para a ambientação da história e a movimentação dos bonecos e pode ser feito com caixas de papelão revestidas, pintadas, decoradas, etc. Depois disso, é necessário criar os bonecos; podem ser feitos com papel ou com meias velhas.

Punch And Judy Booth Brown

O cenário.

Se feitos em papel, devem ser recortados, coloridos e afixados em palitos para manipulá-los. Se feitos com meias, é possível manipulá-los com os próprios braços revestidos pelos bonecos. Ainda é possível usar fios ou cordões, mas essa seria uma atividade mais complexa, adequada a anos posteriores, por isso preferimos os palitos para os anos iniciais.

Vencidas todas as etapas, é hora da diversão. Junta-se toda a classe, que pode se sentar no chão, e os artistas assumem seus postos para dar início ao espetáculo. É diversão pura! E o trabalho como um todo é riquíssimo, pois envolve a interação e o trabalho em equipe por parte dos estudantes, atividades escritas com técnicas específicas de construção do diálogo, oralização do texto criado, além de diversas habilidades manuais e artísticas.

Professores, vamos pôr em prática?

Deixe o seu comentário

Seu email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *