Blog do Cereja


Wednesday, 28 de July de 2021 Rss
10 May

Sai a 2ª versão da Base Nacional Comum Curricular!

Sai a 2ª versão da Base Nacional Comum Curricular!

Base Nacional Comum Curricular

Na última semana, finalmente foi divulgada a segunda versão da Base Nacional Comum Curricular. Para os que ainda não acessaram o documento, eis o link: http://estaticog1.globo.com/2016/05/03/MEC_BNCC_versao2_abr2016.pdf

Além de modificações profundas em História –, disciplina que recebeu um número maior de críticas, que foram amplamente divulgadas na mídia – a disciplina de língua portuguesa também conta com algumas mudanças importantes. A principal delas, destacada pela mídia, é a “volta” da gramática no ensino fundamental II.

No ensino médio, entretanto, a proposta mais polêmica do documento – a inversão da série literária – não foi alterada. Isso quer dizer que o estudo da literatura, no 1º ano do ensino médio, inicia-se pela literatura contemporânea (e mais uma vez perderam a oportunidade de esclarecer o que entendem por literatura contemporânea; seria a literatura do século XXI?); no 2º ano, estudam-se autores e obras dos séculos XX e XIX, nesta sequência; no 3º ano, autores e obras dos séculos XVIII, XVII e XVI, nesta sequência.

Como explica o documento: 

“O documento, embora não nomeie os autores a serem lidos, indica critérios que orientam as escolhas de leitura no Ensino Médio, começando pelos autores contemporâneos e seguindo para autores da nossa tradição literária. O Ensino Médio é, portanto, a etapa da Educação Básica em que se enfatiza a leitura de clássicos da literatura brasileira, já iniciada no Ensino Fundamental, sobretudo nos anos finais.

(Base Nacional Comum Curricular, 2ª versão, p. 526.)

O estudo de autores e obras regionais está previsto na Base e fariam parte dos 40% do currículo, ou seja, a parte diversificada que a escola pode desenvolver de acordo com seus projetos e com o perfil sociocultural dos estudantes:

“Por outro lado, considerando o diálogo entre a Base Comum e a parte diversificada dos currículos, é importante que essas escolhas prestigiem autores e obras locais e regionais.”(Idem, p. 526.)

A literatura portuguesa, antes eliminada da Base, também volta, mas não são citados nomes nem se discutem critérios para tratar dessa literatura, que é vasta. Fica a critério do professor definir o que trabalhar. Também autores latino-americanos e autores contemporâneos de outras literaturas poderão fazer parte dos estudos literários, e mais uma vez não são definidos critérios nem citados nomes ou obras. Os autores africanos de língua portuguesa, antes já sugeridos na 1ª versão, se mantêm.

“É importante também que os/as estudantes sejam apresentados/as a autores das literaturas africanas de língua portuguesa. Seria desejável, ainda, que se conseguisse oportunizar o contato com algumas obras literárias de outros países – por exemplo, de autores latino-americanos, pouco lidos entre nós, deautores da tradição ou da literatura moderna de outros continentes – dentro de projetos de leitura significativos.”

(Idem, p. 526-7.)

Como se vê, o conteúdo de literatura segue amplo, num quase “pode tudo”, mas com a inversão da série literária. Será que essa inversão é o grande “pulo do gato” que faltava ao ensino de literatura no ensino médio?

Na parte de produção de textos, o documento sofreu poucas mudanças, mantendo a proposta da 1ª versão de trabalhar com gêneros e, inclusive,  gêneros do campo político-cidadão, como o estatuto, o edital, as leis da Constituição, etc.

Do nosso ponto de vista, o documento melhorou, mas ainda apresenta alguns problemas: falta de clareza e objetividade em alguns pontos (em gramática e literatura) e rigidez em outros (como a questão da historiografia literária). Nos próximos posts vamos discutir um pouco essas questões.

Professor, leia o documento, discuta-o com seus colegas. A versão final será publicada até julho deste ano. É hora de você, sua escola e de todos nós nos posicionarmos.

Deixe o seu comentário

Seu email não será divulgado. Os campos obrigatórios estão marcados com *